COMPARTILHE

O Maxaquene e a Black Bulls foram surpreendidos esta tarde em jogos da primeira jornada da série B do Campeonato da cidade de Maputo e ocupam as últimas posições na tabela classificativa. Os “tricolores” perderam diante do Nacional e a Black Bulls empatou com o Matchedje a um golo. Desportivo Maputo também teve que sofrer para vencer Académica à tangente.

Em dia de muita chuva, ontem, na capital do país, o campo do Costa do Sol voltou a evidenciar os velhos problemas de saneamento, com o relvado a dificultar a acção dos intervenientes nas quatro linhas. Mas nada que fosse um entrave para os artistas da bola ávidos em se estrear no Campeonato Provincial da cidade de Maputo, depois de pouca ais de três meses de defeso.

E a primeira jornada trouxe muitas surpresas, agradáveis para alguns, e desagradáveis para outros, pois os chamados “grandes” e favoritos a saírem vencedores, tiveram muitas dificuldades perante adversários de campeonato inferior.

Ontem, domingo, no primeiro jogo da tarde, o Maxaquene, que perdeu quase toda equipa do ano passado, não teve pernas para fazer frente ao Nacional, e o seu estatuto de favorito foi colocado em causa. O Nacional abriu o marcador já na segunda parte, por Ronaldo, que numa bela jogada, deixou o experiente Campira no chão e atirou para a baliza, fazendo o primeiro golo.

Sem reacção que deixasse o Nacional em sentido, o Maxaquene acabou sofrendo o segundo golo de forma infantil. Perda de bola da sua defesa em zona perigosa, muito bem aproveitada por Adão, que fez o melhor golo da tarde. E muitos outros golos ficaram por marcar por parte do Nacional, que podia ter saído com uma vantagem ainda mais gorda.

Black Bulls só empatou ao apagar das luzes
Já na partida do fundo, esperava-se por um bom espectáculo entre o Matchedje e a Black Bulls. Mas ainda a aquecerem dentro das quatro linhas, os “militares” aproveitaram-se de um erro defensivo de Fidel para abrir o marcador, por intermédio de Mendonça, perante desespero de Ivan. Uma falha que custou a equipa, que depois que correr atrás do prejuízo.

É preciso frisar que no final do jogo, Hérder Duarte justificou-se pelo facto de ter utilizado dois jogadores juniores e outros dois que ascenderam este ano aos seniores, e as suas tremedeiras terem afectado a equipa no início.

Facto mesmo é que a Black Bulls reagiu bem e criou algumas jogadas de perigo, quer em jogo corrido, como em bolas paradas, mas a bola teimava em não entrar.

Contra a corrente do jogo, Saboia ainda teve nos pés o golo da tranquilidade para os “militares”, mas o seu tiro saiu contra um adversário, perdendo-se pela linha do fundo.

Em desespero, a Black Bulls apostou tudo no ataque e graças a sua persistência, ao apagar das luzes, chegou ao empate, por Soare, que aproveitou uma sobra depois da confusão na área militar. Um empate que castiga as duas equipas por não terem feito bem o trabalho de casa. O Matchedje por ter tremido no momento crucial, quando se exigia mais paciência e muita calma, e a Black Bulls por não ter sabido aproveitar as muitas oportunidades que teve.

Ferroviário de Maputo passeou a sua classe no sábado

Já o Ferroviário de Maputo goleou as Águias Especiais por quatro bolas a zero na sua estreia no Campeonato provincial na cidade de Maputo.

O jogo, esse, foi muito tático, onde ambas equipas privilegiavam a posse de bola. Os “policiais” pareciam querer tomar conta do jogo com o famoso tic-tac. Mas mais rodado nesta coisa de trocar a bola, o Ferroviário de Maputo impôs-se logo aos 19 minutos com golo do ex-jogador do Maxaquene, Mutong.

Aos 59 minutos, o Ferroviário beneficiou de uma grande penalidade, bem convertida por Kito. Mutong ainda mostrou porque se mudou aos “locomotivas” e fez o bis oerto do final antes de Pauloana que até entrou a substituir, também deixou boas indicações ao fazer o quatro zero.

“Alvi-negros” sofreram a bem sofrer
Por seu turno, o Desportivo Maputo teve dificuldades para vencer a Académica e a muito custo acabou saindo com os três pontos em campo.
Aliás, foi um Desportivo que, apesar de ter mantido a espinha dorsal do ano passado, ainda ressentiu-se da ausência de jogadores como Gervásio, Sidique e companhia.
Só mesmo perto do fim do jogo, perto do fim do estofo, quando tudo parecia que iria terminar igualado, num lance de bola parada, Mano faz o golo solitário e deu os primeiros três pontos a águia.

A primeira jornada desta competição da cidade de Maputo encerra na quarta-feira com a disputa de mais três jogos das séries A e B.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here